quarta-feira, 29 de junho de 2011

MARCHA EM DEFESA DA EDUCAÇÃO E DA VALORIZAÇÃO DOS PROFESSORES

E nasce um movimento. Organico verdadeiro e legítimo. Os estudantes da escola pública estão começando a despertar do marasmo ao qual a sociedade está submetida. Precisamos agir e nos posicionar ante a corrupção e a falta de respeito dos governos.
Foi com este intuito que na manhã da quarta-feira, dia 29 de junho, estudantes e professores da Escola Adauto Bezerra realizaram uma grande marcha em defesa da educação pública e pela valorização dos professores. Foi uma verdadeira aula de educação política, de formação cidadã e de protagonismo social; sem falar que foi muito bonito.
(Estudantes entregam carta a sociedade)
Aproximadamente 1000 pessoas, de maneira ordeira, consciente e elegante marcharam pela Av.13 de maio denunciando o descaso do governo CID GOMES com a educação pública e com os professores. Marcharam chamando atenção de toda a sociedade para a defesa e valorização dos professores, que são na verdade os grandes defensores da educação. A marcha, sem para o transito, sem incomodar a população, sem nenhum incidente, sem nenhum acidente buscou sensibilizar as autoridades constituídas para tenham decencia e respeitem a Lei do Piso Nacional do Magistério.
Vejam alguns momentos
I MARCHA EM DAFESA DA EDUCAÇÃO PÚBLICA E VALORIZAÇÃO DOS PROFESSORES
 
( Orientações, recomendações - 1ª aula para a  Marcha)
 
 ( Marchando pela educação, chamando atenção da sociedade)
 
( A chuva ajudou nesta banho de cidadania)
 
29 DE JUNHO. DIA DE MOBILIZAÇÃO EM DEFESA DA EDUCAÇÃO E VALORIZAÇÃO DA ESCOLA PÚBLICA. AS DEMAIS ESCOLAS QUE AINDA NÃO REALIZARAM ESTE TRABALHO DE FORMAÇÃO CIDADÃ, PRECISAM SE MOBILIZAR. O PROCESSO DE EDUCAÇÃO TEM QUE  EXTRAPOLAR OS MUROS.

DEBAIXO DE CHUVA E COM SONHOS DE VITÓRIA

Hoje vivemos um momento formidável que lembrou de fato os tempos áureos quando da eleição de 1989 de Collor sobre LULA do PT. Durante um comício do PT caiu um tremendo temporal em Campina Grande na Paraíba, e todos que alí estavam não deixaram o local, pelo contrário, parecia que o movimento ganhava mais força, isso a mais de 20 anos atrás nos meus tempos de estudante secundarista. Foi de fato uma volta ao passado o que vivenciei nessa manhã de 29 de junho de 2011 com estudantes e professores da escola Adauto Bezerra, todos juntos firmes e fortes debaixo de muita chuva mas com vontade de vencer e mostrar que somos capazes de lutar e protestar até diante dos mais difíceis obstáculos. Foi uma lição de cidadania e de empenho, principalmente dos alunos que gritando palavras de ordem, cantando, panfletando de forma muito organizada e sem atropelos fortaleceram muito mais a luta dos professores pela implementação do piso.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

MAIS UM ZONAL

Hoje foi realizado mais um zonal desta vez na escola Adauto Bezerra. Estamos caminhando para um momento decisivo no processo de negociação da lei do piso. É importante que tenhamos a certeza que a proposta do Governo estadual não agradará aos professores do estado e isso significa fortalecer a luta e conquistarmos a comunidade escolar quando da repercussão que uma possível greve venha a ocorrer. Esse é um momento ímpar em que nossos direitos estão bem a nossa frente e não podemos em hipótese alguma abrirmos mão. Mas, para isso é preciso trazermos a comunidade para o nosso lado de forma que cada professor em cada escola saiba sensibilizar pais, alunos e demais membros da comunidade escolar em busca do nosso ideal que é o de melhorar as condições de trabalho em que nos encontramos agora. Portanto, que nós professores e o sindicato que nos representa saiba de fato e de direito colocar na mesa do governador que não abrimos mão do que foi conquistado na Lei do Piso, principalmente do terço e de cada centavo que deve ser pago aos professores que até hoje foram tratados com desrespeito por prefeitos e governadores do nosso país ao longo dos últimos anos.

sábado, 25 de junho de 2011

POPULAÇÃO APÓIA LUTA DOS PROFESSORES

Professores e alunos fazem protesto no Montese


Uma passeata pelo Montese reuniu professores, sindicalistas e alunos de três escolas estaduais. O cumprimento da lei do piso salarial dos professores era a principal reivindicação


Alunos de três escolas fizeram passeata pelo Montese (YURI ALEXSANDER/ESPECIAL PARA O POVO)
 
A passeata em favor dos direitos dos professores estaduais acordou os moradores do Montese. A manifestação envolveu alunos de três escolas estaduais que rondaram as proximidades das escolas com cartazes e apitos. Os professores não descartam a possibilidade de uma greve. 

“O piso é uma lei para ser cumprida e não negociada”, cantavam os estudantes das escolas estaduais João Mattos, Presidente Castelo Branco e Marechal Humberto Castelo Branco, motivados pela causa dos professores.

Após mais um mês de greve dos professores municipais, os professores estaduais vivem um impasse. Exigem o cumprimento da lei que criou o piso nacional de salário do professor.

“Queremos apenas que o governador nos pague o piso”, exclamou o professor Paulo Nobre. Ele explica que o valor de R$ 1.187,97 pago aos professores não é legal, pois também estão agregadas as gratificações. Além disso, o sindicato luta por uma reformulação do plano de cargos e carreiras, redução da carga horária de trabalho e abono pecuniário.

Uma assembleia que reunirá sindicalistas, professores e representantes do Governo do Estado está marcada para amanhã, às 8 horas, no ginásio Paulo Sarasate.

Segundo a assessoria de comunicação da Secretaria da Educação do Ceará (Seduc), em 2009 foi criada uma Comissão Especial de Valorização do Magistério, composta pela diretoria do Sindicato dos Professores no Estado e representantes do Governo. A comissão se reúne sistematicamente para discutir sobre a carreira e as questões da educação.

Somente no mês de junho, foram três reuniões do governador Cid Gomes com representantes do Sindicato Apeoc. A mais recente aconteceu no dia 13 passado. Benefícios como a implantação da aposentadoria, equiparação salarial entre o professor efetivo e temporário e o estudo de proposta para plano de cargos, carreiras e remunerações foram apresentados.

ENTENDA A NOTÍCIA
Professores estaduais reivindicam o cumprimento da lei que criou o piso nacional de salário do professor aprovada pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em abril deste ano. O valor fixado foi de R$ 1.187,97.
Lucas Benedecti

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Estudantes da Escola Adauto Bezerra em defesa dos professores - I

Defender os professores é defender a educação. É com esse espírito que os estudantes da Escola Adauto Bezerra dão uma lição de cidadania para a sociedade. Esperamos esta manisfestação por mais modesta que pareça ser, chegue aos governantes. Se ainda existe um pouco de conhecimento cultural e científico agradeçamos aos professores.

quarta-feira, 22 de junho de 2011

COMUNICADO A SOCIEDADE CEARENSE

A educação é importante para a sociedade?
A escola é uma instituição necessária?
Os professores são profissionais importantes e necessários?
Você acha que a profissão de professor é bonita?
Se você respondeu sim para essas perguntas, porque quase ninguém hoje em dia quer ser professor?
Porque as pessoas não falam, não saem às ruas em defesa dos professores?
Também os governos, de todos os tempos e de todos os partidos nunca valorizaram os professores. Este ano pela 1ª vez, uma lei aprovada pelo Congresso Nacional, assinada pelo Presidente da República e confirmada sua constitucionalidade pelo Supremo Tribunal Federal e que traz um pouco de dignidade para os profissionais da educação, chamada de Piso Nacional do Magistério, melhora a remuneração e garante ao professor uma diminuição de sua pesada carga horária em sala de aula, para que o mesmo possa planejar suas atividades, estudar, melhorar as aulas e dar mais atenção aos estudantes.
O governador CID GOMES e a prefeita LUIZIANNE LINS não querem cumprir esta lei de forma integral. As leis existem para serem cumpridas, porém os governantes até o momento, não cumprem e não podemos ficar de braços cruzados diante de tamanho descaso. Defender os professores é defender a educação e um futuro mais digno para a sociedade.
Portanto, senhores e senhoras não podemos ver os professores serem agredidos e ficarmos calados, não podemos permitir que culpem os professores pelos problemas da sociedade. Se ainda existe um pouco de formação cultural e científica neste país, agradeçamos aos professores. Diante desta situação pedimos a todos que se somem a esta luta. Ela é de todos nós.

Atenciosamente,

Pais, mães, alunos e professores da Escola Gov. Adauto Bezerra.
Fortaleza, junho de 2011.

domingo, 19 de junho de 2011

Convite para a luta

CONVITE


Amanhã está sendo articulada uma Reunião na UECE, dando continuidade às ações promovidas pelo movimento estudantil e sindical em Defesa das Universidades Estaduais. Em contato com a professora Erlênia Sobral (SINDUECE), surgiu a ideia de somar forças com as lutas dos professores/as do município e do estado pela educação. Quem sabe até construir uma grande Marcha pela Educação. Neste sentido, gostaria de estender o convite a todos/as aqueles/as que estão na LUTA POR UMA EDUCAÇÃO PÚBLICA DE QUALIDADE.
FAVOR SOCIALIZAR COM OS CONTATOS DE VCS.

REUNIÃO UECE
PAUTA: DEFESA DA EDUCAÇÃO
LOCAL: BLOCO I - CAMPUS DO ITAPERI
DATA: 20/06/11 (SEGUNDA-FEIRA)
HORÁRIO: 14 HORAS


Abraços,

Professor Judas

PROFESSORES DA BASE - SOCIALIZANDO ENCAMINHAMENTOS

Abaixo segue os encaminhamentos reafirmados no zonal da região IV. Estamos esperando receber os informes dos outros zonais para socializarmos. Devemos continuar mobilizados e realizando nossas atividades locais, porém para colocar em prática algumas proposta temos que ter um comando de organização pela base com representantes das mais variadas regionais. Para isso, estamos propondo algo que está no estatuto da entidade (apeoc), mas que a direção não coloca em prática. A proposta é que cada escola eleja um representante por turno e possamos formar o comando a partir dessa escolha, mas é claro que as reuniões do comando serão abertas para a participação de todos os professores que tenham disposição. Aproveitando, gostaría de pedir sugestão de data para a 1ª reunião do comando. Seria possível no feriado? Na casa de alguém ou em alguma escola? Assim quer forem feita as escolhas, por favor, me mandem o nome o contato. No Adauto vamos fazer essa escolha na terça-feira.

Após a assembléia fizemos uma rápida reunião e vimos que é melhor (para não dividir as forças) participarmos dos zonais marcados pelo sindicato. A idéia é participarmos de todos que pudermos como parte do processo de mobilização e aproveitando a redução de 1/3 da carga horária (forma simbólica encontrada para representar o estado de greve).

quinta-feira, 16 de junho de 2011

GOVERNO, IMPRENSA E JUSTIÇA - TODOS CONTRA A EDUCAÇÃO

PROFESSORES: Precisamos defendê-los, amá-los e respeitá-los.

A situação é gravíssima.
Não é possível que concordemos com as atitudes dos governos
ante ao movimento dos professores.
Não é possível que aceitemos, concordemos e divulguemos a ideologia do
governo, da imprensa e do judiciário, literalmente comprados ou cooptados, 
que colocam os professores como algozes e causadores de todas as mazelas da sociedade.
Gente, o que é isso pelo amor de Deus?

Quem realmente é professor ou professora, ama que faz, se emociona com o trabalho e quer construir e ver um mundo melhor, fica indignado, triste, arrasado, revoltado com essa campanha de defamação.
NÃO PODEMOS CONCORDAR COM ISSO.

Nos responsabilizar pela fome das crianças,
pelos problemas familiares, por crianças na rua,
e ainda como se não bastasse, há quem diga que estamos
igual a Ditadura - não deixamos o parlamento trabalhar!
Ou que estamos reclamando de barriga cheia.

É absurdo, impensável, inimaginável concordar e aceitar uma situação dessas.
Orientar, esclacer e educar politicamente a população é nossa missão.
Temos que fazer isso com competancia.

Segue um texto escrito pelo colega Airton de Farias em resposta aos absurdos ditos pelo pseudojornalista Fábio Campos em sua coluna no Jornal OPOVO. - O jornal publicou? - O que vocês acham?
Por gentileza leiam. - É esclarecedor.

 --

Em resposta à Coluna de Fábio Campos - "Miséria da Greve", no O Povo de 9 de junho de 2011.

A Miséria do Jornalismo

Como nunca antes na História deste País, toda vez que alguma coisa beneficia os mais pobres, é chamada de populismo. Existe populismo de direita, que agrada ao patronato e aos governantes? Sim, há. É o q faz o senhor Fábio Campos no O Povo de 9 de junho de 2011.
O amigo Fábio Campos diz que as "criancinhas" estão passando fome devido a greve dos professores. Populismo barato, senhor Campos. E quando não há greve, por que milhares de cearenses passam fome ou se alimentam mal?
Passam fome, Fábio Campos, porque o modelo econômico atual, o de Cid, que igual ao de Lúcio, que é igual ao de Ciro, que é igual ao de Tasso, é concentrador de renda, beneficia os mais ricos em detrimento dos pobres. Será que esse modelo é discutido pelos meios de comunicação com ênfase? Não, nao é. Não é bom irritar os donos do poder no Ceará.
Diz Fábio Campos que as crianças fora da escola geram problemas para as famílias. De forma emotiva, fala até de criancinhas remexendo lixo nas ruas. Quase fui às lágrimas nesse ponto. Poxa, Fábio Campos, você finalmente percebeu que há crianças nas ruas, comendo lixo, porque os professores estão em greve? Malditos sejam estes professores!
Percebe-se claramente que Fábio Campos desconhece por completo a realidade da escola pública. Fala do que não entende. Diz Fábio Campos que a maioria dos professores ganha o piso. Caro jornalista, procure se enteirar sobre a lei do Piso. A Lei do Piso não trata só de salário, não, meu caro- tem um bocado de coisa, que NENHUM governante do Ceará está cumprindo. Camarada Fábio, procure na internet a Lei do Piso. Há uma decisão do STF mandando cumpri-la. Cid e Luizianne não estão - ao contrário, enganam a opinião pública, pois estão alterando os Planos de Cargos e Carreira para burlar a referida Lei. Se há alguém cometendo ilegalidade aqui são os governantes, caro Fábio, não os professores.
O companheiro Fábio Campos diz ainda que os sindicatos não são legítimos, pois apenas alguns professores participam das assembleias e da greve em nome da categoria. Os professores, Fábio Campos, elegem os sindicalistas para representá-los. É a mesma coisa de um deputado ou um vereador. Na sua lógica, o Poder Legislativo seria ilegítimo também. Não é preciso, Fábio Campos, que toda a população esteja presente quando da votação de uma lei - os deputados não "representam o povo"? Um povo que cada vez mais se queda desamparado diante um Estado que não cumpre suas funções sociais e é usado para beneficiar grupelhos de empresários.

 Atenciosamente
Airton de Farias
Professor e Historiador

quarta-feira, 8 de junho de 2011

EM ASSEMBLÉIA GERAL, PROFESSORES DESMONTAM A ESTRATÉGIA TRAIDORA DA APEOC E MARCAM O DIA "D" PARA O INÍCIO DA GREVE

Foi difícil, mas conseguimos. A assembléia dos professores do estado realizada na tarde do dia 08 de junho no Ginásio Paulo Sarasate não saiu como a APEOCID queria. A pauta propositalmente engessada do edital não contemplava os anseios da categoria e graças a mobilização feita nos zonais realizada por iniciativa por professores da base, os participantes estavam com um único intuito: desmascarar a manobra pelaga da APEOC e garantir a realização de uma segunda assembléia para votar o início da greve geral.
  • Alguns fatos pitorescos durante a batalha:
         - Entrega de crachás só para associados;
      - Seguranças do tipo " leões de chácara" para inibir os professores;
      - E toda a diretoria da APENHOC acastelada atrás de grades.
  • Alguns fatos lindos e emocionantes:
       - Presença de alunos defendendo os professores;
     - Faixas com mensagens: exemplo - APEOC chega de blá, blá, blá - APEOC, VERGONHA, professores com tarjas pretas em sinal de protesto, adesivos afirmando CID RESPEITE MEU PROFESSOR e ainda vários momentos nos quais a plenária ficou de costas para a mesa composta pela APEOC.
  • Vitória arrancada na marra:
     - Garantia de uma nova assembléia geral, marcada para o dia 17 de junho.
     Encaminhamento da base:
     - Juntar-se a grande manifestação dos professores do município na manhã do dia 09 em frente ao Paço Municipal;
     - Realizar zonais em escolas pólos;
     - Fazer vigília em frente ao Palácio da Abolição na tarde dia 10 de junho durante a audiencia marcada entre CID e a APEOCID.

     Ia esquecendo: no final da assembléia a diretoria da APEOC FUGIU.  

    Amigos, vamos participar. É agora ou nunca mais!
VAMOS A LUTA PROFESSORES!

APEOC: sindicato ou CIDcato?

Na tarde de hoje, assistimos a mais um ridículo episódio da novela mexicana que virou a APEOC. Têm todo tipo de personagem: o herói farsante, a madrasta interesseira e sem escrúpulos, os bajuladores que mamam nas tetas do poder e alguns bobos da corte que defendem a postura do sindicato. Aliás, acredito que a APEOC deveria mudar de denominação e passar a ser intitulada de "CIDcato" APEOC.

Não sejamos tolos, pois a estratégia estava bem traçada. Primeiro, as falácias de vitórias que não colhemos os louros. Depois, sentir a temperatura do ginásio e o clima favorável ou não. Finalmente, se a situação fosse de greve, apenas bastaria encerrar a assembleia antes da votação. Calma, calma, ainda tem mais, pois uma vez que tivéssemos encurralado a APEOC rumo a greve, os pelegos aceitariam no mesmo instante, só para decretar ilegalidade pelas nossas costas.

Diante de mais essa triste demonstração do nosso sindicato, deixando bem claro quem é o inimigo, fico com algumas perguntas incômodas: "Até quando colegas professores irão contribuir para essa novela mexicana? Até quando deixaremos nossos colegas de profissão sustentar o luxo de pessoas que recebem nossos descontos para nos representar e não o fazem?"

Olhem como a Prefeita trata a educação em Fortaleza

É um absurdo a violência da Prefeita contra os Professores

video

Participe do nosso Blog

Aceite este convite importantíssimo.


“UM MAIS UM, É SEMPRE MAIS QUE DOIS”

(Beto Guedes em SAL DA TERRA)


Envie para o nosso e-mail mensagens, imagens, fotos, vídeos, links da internet, sua opinião e outras coisas a mais, que possam contribuir para a nossa luta. Estamos esperando por você.


Nosso e-mail:


vamosalutaprofessores@gmail.com


E Vamos à luta professores.

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Inspiração na luta dos demais companheiros professores de todo o mundo.

Vamos nos inspirar no exemplo de luta de demais companheiros(as) professores(as) de outros locais, como Rio Grande do Norte, Portugal e do resto do Mundo, que também como nós, não cansam de fazer uma continua “CAMPANHA DE VALORIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO E DOS EDUCADORES”

Vídeo apresentado no ínicio da reunião do zonal na Escola Gov. Adauto Bezerra.
Veja a história da grande marcha dos professores portugueses.

video

"O País inteiro ouviu o protesto gigantesco dos professores portugueses"

“Ultrapassando todas as expectativas, 100 mil docentes desfilaram no dia 8 de Março, no coração de Lisboa, reafirmando, num ambiente impressionante de unidade e firmeza, que “assim não se pode ser professor” e que “a escola pública não aguenta esta política”. O País inteiro ouviu o protesto gigantesco dos educadores e professores portugueses, presentes nesta Marcha da Indignação, a maior manifestação de sempre do sector da Educação. Um oceano de revolta desceu do Marquês de Pombal ao Terreiro do Paço, passando pela Avenida da Liberdade, num desfile compacto de cerca de três quilômetros. A mensagem desta histórica ação não podia ser mais clara: é tempo de respeitar os professores e de pôr fim a uma política que os desrespeita e desconsidera.”


Educadores do Ceará e de todo o Mundo. Uni-vos.

domingo, 5 de junho de 2011

ENCAMINHAMENTOS DO ZONAL REALIZADO NO ADAUTO BEZERRA

Olá nobre colegas, saudações! Divulguem e participem.

  • Realizar reuniões com estudantes e responsáveis para esclarecê-los sobre a organização e mobilização dos professores e motivá-los a participarem desse processo (se possível na segunda-feira, dia 06/06);
  • Manter uma rede de e-mail e blogs;
  • Participar dos zonais na terça-feira (07/06) as 16h nas seguintes unidades escolares: REG I: CERE; REG II: STA. LUZIA; REG III: ANTONIETA SIQUEIRA; REG IV: CASTELO BRANCO; REG V: UV-4; REG VI: WALTER SÁ CAVALCANTE.
  • Participar da assembléia geral dos professores do estado chamado pelo sindicato APEOC na quarta-feira (08/06) as 15h no Ginásio Paulo Sarasate exigindo a participação de todos os professores presentes (lembrem-se de levar o contra-cheque independente de serem filiados ou não);
  • Organizar uma Campanha de Valorização da Educação e dos Educadores;
  • Preparar manifestações localizadas nas regiões;
  • Exigir representação da base nas audiências com o governador;
  • Solicitar audiência pública junto a assembléia legislativa;
  • Solicitar apoio do ministério público, da OAB e de outros setores da sociedade civil;
  • Escolher representante por escola para receber e replicar as informações;
  • Realizar oficina de cartazes e convidar estudantes para se manifestarem na porta da assembléia;
  • Usar tarja preta, como forma de protesto, durante a assembléia;
  • Defender a greve imediata em unidade de ação com os professores do município;
  • Realizar um seminário de discussão sobre o Piso Salarial;
  • Marchar rumo a construção de uma oposição para desencastelar a atual direção da APEOC;
  • Expandir a discussão para os interiores através de nossos contatos pessoais;
  • Conscientização da comunidade através de panfletos e caminhada;
  • Realizar manifestações em eventos públicos;
  • Confecções de camisas e faixas;

sexta-feira, 3 de junho de 2011

PROFESSORES REALIZAM REUNIÃO DE ZONAL NA ESCOLA ADAUTO BEZERRA

É, quando não se tem um sindicato de luta nós, os professores da base temos que tomar as rédeas, temos que agir, afinal de contas é a categoria que deve decidir seus rumos, seus caminhos e não direções sindicais cooptadas pelos governos. Foi com a intenção de nos informarmos e nos formamos que os professores de várias  unidades de ensino se Fortaleza se reuniram na Escola Adauto Bezerra, no dia 02 de junho às 17:00h para realizar um zonal e debater as caminhos que devemos traçar para enfrentar a truculencia, o descaso e a falta de respeito do Governo CID GOMES. Estiveram presentes aproximadamente 200 professores. Foram recepcionados por um grupo de 10 estudantes da escola que ao vivo interpretaram a música Anjos da guarda de Leci Brandão. Foi emocionante.
Importante dizer que a condução das discussões na mesa contou a participação de alguns professores que não representavam nenhuma tendência política, o que foi muito positivo para não transformar o momento num palanque de vaidades.

Iniciamos com a contextualização do movimento no município de Fortaleza e em outros lugares do país. Em seguida houve uma conversa sobre a relação entre Lei do Piso e PCCS e como o governo CID GOMES pode fazer a mesma coisa que fez LUIZIANNE LINS.


Sabe-se que Apeoc vem se reunindo com governo em reuniões secretas. Temos que ter muito cuidado. Como o zonal não foi deliberativo ficou consensuado alguns encaminhamentos para ser levados à Assembléia no dia 08 de Junho.
Em tempo hábil estaremos postando mais informações, por enquanto fica o informe que na próxima terça-feira dia 07/06  às 16:00h haverá um zonal também organizado pela base na Escola Castelo Branco no Montese. Vamos todos comparecer!    

Discurso da Profª Amanda Gurgel para os deputados do RN



video

Professora Amanda Gurgel discursa para deputados do RN

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Importante Convite.


Aos Caros Amigos Educadores e às Caras Amigas Educadoras


Diante da indefinição do Governo do Estado sobre a implementação do Piso Salarial e da inexpressividade da diretoria do sindicato APEOC, os professores da EEM Governador Adauto Bezerra convidam aos demais professores da rede estadual para uma reunião onde deveremos discutir a situação da categoria e a nossa intervenção na assembléia que está marcada para o dia 08/06.

Nesse momento os professores da rede municipal de Fortaleza dão exemplo de luta em defesa de seus direitos. Professores do Piauí, Maranhão, Rio Grande do Norte, dentre outros também estão em luta. Vamos divulgar essa reunião para todos os nossos colegas, seja do Estado ou do Município, nas nossas redes sociais, fazendo visita nas escolas, ligando e fazendo a discussão da necessidade de nos organizarmos nesse momento. Vamos solicitar o apoio de outras categorias, dos pais e de nossos alunos.


REUNIÃO DE ZONAL


02/06 (QUINTA-FEIRA) AS 17H NA EEM GOV ADAUTO BEZERRA (Rua Monsenhor Liberato, 1850 Bairro de Fátima, próx. ao CH UECE).

Saudações educacionais. E VAMOS A LUTA PROFESSORES.